segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Padre Antônio Maria participará da Procissão do Encontro

No final da tarde do dia 18 de março, centenas de fiéis devem seguir pelas ruas do centro de Natal/RN, na tradicional Procissão do Encontro. Às 16 horas, um grupo de fiéis se concentrarão na Igreja Matriz do Bom Jesus das Dores, na Ribeira, de onde sairão em procissão, com a imagem do Bom Jesus das Dores. 

Outro grupo também se concentrará, às 16 horas, na Igreja Matriz de Nossa Senhora da Apresentação (antiga Catedral), na Cidade Alta, de onde seguirão com a imagem de Nossa Senhora das Dores.


As duas imagens se encontrarão na Catedral Metropolitana. Lá, acontecerá a pregação, feita pelo Padre Antônio Maria, conhecido nacionalmente pelas diversas músicas gravadas e pela devoção a Nossa Senhora.
A procissão do encontro acontece, há dezenas de anos, como umas das formas de preparar os fiéis para a Semana Santa.

Bispos visitam obras de integração do Rio São Francisco

Segundo informou a ZENIT a arquidiocese de Natal, um grupo de bispos, padres e pessoas ligadas às pastorais sociais, organizações da sociedade civil e representantes de universidades e do governo federal fazem uma visita às obras do Eixo Norte do Projeto de Integração das Bacias do Rio São Francisco, de 29 de fevereiro a 3 de março.
Participam da caravana Dom Jaime Vieira Rocha, Arcebispo de Natal; Dom Mariano Manzana, bispo de Mossoró; Dom Antônio Carlos, de Caicó; Dom Gabriel Marchesi, de Floresta (PE); Dom José Luiz, de Floresta (PE); Dom Magnus Lopes, de Salgueiro (PE); Dom Antônio Tourinho, bispo auxiliar de Recife (PE); e Mons. Agripino Ferreira, de Cajazeiras (PB). O grupo será acompanhado por técnicos do DNOCS e dos Ministérios da Integração Nacional, do Meio Ambiente e Reforma Agrária.
O ponto inicial da viagem é a Barragem Armando Ribeiro, no município de Itajá (RN). De lá, o grupo vai conhecer as obras da Barragem Oiticica, em Jucurutu, onde conversará com as famílias atingidas pela construção, na capela da comunidade Barra de Santana. À tarde, do mesmo dia, se deslocarão para Cazajeiras.
Na manhã da terça-feira, primeiro de março, a comitiva irá à Barragem Engenheiro Ávidos (conhecido como Boqueirão), no município de São José de Piranhas (PB), um dos reservatórios que receberá as águas do Velho Chico. Ainda, nessa manhã, conhecerão a Vila Produtiva Rural Cacaré. À tarde, seguirão para o estado do Ceará, onde farão uma visita ao Açude Jati e o Canal Eixo Norte, no município de Jati. Desse reservatório, construído para receber água do São Francisco, partirão os canais que levarão água para a Paraíba, Ceará e Rio Grande do Norte. Ainda, no Ceará, a caravana conhecerá algumas vilas produtivas.
No dia 2, seguirão para Salgueiro (PE). Lá, irão ao escritório do Ministério da Integração, onde conversarão com representantes da pasta sobre o Projeto da Integração das Bacias. Nesse mesmo dia, conhecerão a Estação de Bombeamento da água do Velho Chico, em Salgueiro. No final da tarde, irão ao Rio São Francisco, onde acontecerá uma celebração.
A viagem termina na manhã do dia 3, com uma missa, na Catedral, na cidade de Salgueiro, e um momento de diálogo com representantes da sociedade civil, órgãos públicos, envolvidos com o Projeto de Integração das Bacias e representantes do assentamento Baixa Verde (de Jati-CE) e de uma comunidade Quilombola, de Salgueiro (PE).

Marketing Digital na PRONEVES

As diretoras do Educandário Jesus Menino, de Currais Novos/RN, Irmã Helena Guimarães e Ir. Inácia Líucia Dantas estão participando do Encontro de Diretoras das Escolas PRONEVES com o tema:MARKETING DIGITAL.

domingo, 28 de fevereiro de 2016

FAHS GRADUA ALUNOS DO CURSO DE FILOSOFIA

Alunos da FAHS quando faziam o Juramento.


Uma noite emocionante e inesquecível – É desta forma que os alunos do Curso de Licenciatura em Filosofia, da Faculdade Dom Heitor Sales (FAHS), referem-se à solenidade de Colação de Grau realizada na noite de ontem (dia 26/02), no Salão Paroquial da Igreja Matriz de Santa Terezinha.
O evento contou com a participação do Chanceler da FAHS e Arcebispo Metropolitano de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha, que além de Paraninfo, ainda emprestou seu nome para a turma concluinte. Também participaram da solenidade os Arcebispos Eméritos Dom Heitor Sales, que dá nome à FAHS e Dom Matias Patrício de Macêdo. Ao diretor geral da FAHS, Padre Valquimar Nogueira coube a responsabilidade de conduzir os trabalhos.
Dois professores do Curso de Filosofia foram homenageados pelos alunos: O Professor Gilberto Benedito de Oliveira e a Professora Aurélia Sotero Angelo, representada pelo Padre Paulo Henrique, já que atualmente se encontra em atividade na Universidade Federal do Tocantins.
O aluno Djalma Feliciano Junior solicitou a outorga do título de Licenciados em Filosofia; Tállison Ferreira foi o juramentista. Jean Diniz foi o aluno laureado da Turma enquanto coube a aluna Nadja Lira foi a oradora da turma.
Ao final da solenidade, todos partiram para a Casa dos Filhos de Santana, onde realizou-se a parte festiva da Colação de Grau. Na ocasião foi servido um jantar aos Graduados, seu familiares e amigos, tudo ao som do DJ Thiago.
Depois de graduados, os alunos participaram de uma festa.


sábado, 27 de fevereiro de 2016

Colégio das Neves entra na campnha do Zica Zero


O Colégio Nossa Senhora das Neves (Natal/RN), em comunhão com a Associação Nacional de Educação Católica do Brasil (ANEC), assume oficialmente o compromisso com a campanha de Mobilização contra o Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, da febre chikungunya e do vírus Zika.

A escola convida alunos, pais, professores e funcionários a participar ativamente de ações locais, engajando-se em atividades de cidadania e ações concretas de mobilização e conscientização, reconhecendo que a prevenção é a forma mais eficaz de impedir a proliferação do mosquito.

O Ministério da Educação (MEC) determinou que os dias 19 e 26 de fevereiro e o dia 04 de março são dedicados a mobilizações nacionais, e disponibilizou em seu portal materiais didáticos que podem ser utilizados para a o desenvolvimento de diversas ações.

O Neves reforça que este é um compromisso de todos em favor da nossa Casa Comum, conforme afirma a Campanha da Fraternidade deste ano. A missão do colégio é educar seus alunos, contribuindo para a formação de cidadãos íntegros, conscientes, comprometidos com o desenvolvimento da ciência e da cultura, na promoção dos valores éticos e cristãos. 

Papa: “Que a caridade divina seja a bússola que orienta nossas vidas”

Qualquer forma nossa de amor, de solidariedade, de partilha é só um reflexo da caridade que é Deus. Ele derrama incansavelmente a sua caridade sobre nós e nós somos chamados a ser testemunhas deste amor no mundo. Assim falou o papa Francisco no seu encontro com os participantes do Congresso Internacional promovido pelo Pontifício Conselho “Cor Unum” sobre o tema: ‘A caridade não passará jamais (1 Cor 13, 8). Perspectivas há 10 anos da encíclica Deus Caritas Est”.
Por isso, o Santo Padre afirmou que “devemos ver a caridade divina como a bússola que orienta a nossa vida, antes de nos encaminharmos a qualquer atividade: nela encontramos a direção , dela aprendemos como olhar para os irmãos e para o mundo”.
Aproveitou a oportunidade para expressar o seu desejo de que na Igreja cada fiel, cada instituição, cada atividade revele que Deus ama o homem. “A missão que desempenham os nossos organismos de caridade é importante, porque aproximam muitas pessoas pobres de uma vida mais digna, mas humana, e isso é algo muito necessário; é uma missão importantíssima porque, não com palavras, mas com o amor concreto pode fazer sentir a todo homem que o Pai o ama, que é seu filho, destinado à vida eterna com Deus”, reconheceu o Pontífice.
Durante o seu discurso, o Santo Padre observou que a primeira encíclica do Papa Bento XVI, Deus Caritas Est “trata um tema que permite percorrer toda a história da Igreja que, entre outras coisas, é uma história de caridade”. É a história – acrescentou – do amor que recebemos de Deus e devemos levar ao mundo: esta caridade recebida e dada é o fundamento da história da Igreja e da história de cada um de nós.
Além disso, o Papa recordou que o ato de caridade não é só uma esmola para limpar a própria consciência. A caridade – destacou – está no centro da vida da Igreja, e é verdadeiramente o seu coração, como dizia Santa Teresa do Menino Jesus.
Por outro lado, o Papa recordou que o Ano Jubilar que estamos vivendo “também nos dá a oportunidade de voltar a este coração pulsante da nossa vida e do nosso testemunho, ao centro do anúncio de fé: ‘Deus é amor’”.
Neste sentido, explicou que “Deus simplesmente não tem o desejo ou a capacidade de amar; Deus é caridade: a caridade é a sua essência, a sua natureza”. Deus – explicou – associa o homem à sua vida de amor e, embora o homem se distancie dele, ele não permanece distante, mas sai ao seu encontro.
Além disso, o Santo Padre disse que “a caridade e misericórdia estão tão estreitamente ligados porque são a maneira de ser e de agir de Deus: a sua identidade e seu nome”.
Por outro lado, o Papa disse aos presentes que esta encíclica “nos lembra que esta caridade quer ver-se refletida cada vez mais na vida da Igreja”.
Também quis hoje agradecer “todos aqueles que trabalham diariamente nesta missão, que interpela todo cristão”. Por esta razão, recordou que neste Ano Jubilar quis ressaltar que todos podemos viver a graça do Jubileu, justamente colocando na prática as obras de misericórdia corporais e espirituais. Viver as obras de misericórdia – indicou – significa conjugar o verbo amar como Jesus o fez.
Fonte:ZENIT

Os primeiros jesuítas rezaram diante deste afresco de Nossa Senhora


A Madonna della Strada (Nossa Senhora da Estrada), foi a primeira casa e capela dos jesuítas, em Roma.

Com toda a probabilidade, a imagem de Nossa Senhora da Estrada remonta a meados do século XIII e à primeira metade do século XIV. Seu autor é desconhecido; trata-se de um afresco representando a Virgem Maria com a criança, e está, atualmente em Roma, na Igreja del Gesú, "a Igreja" dos jesuítas, em Roma.

A imagem de Nossa Senhora da Estrada se encontrava, inicialmente, numa outra pequena capela, nominada Nossa Senhora da Estrada, localizada naquela mesma localidade. Esta capela foi a primeira Igreja confiada aos jesuítas, na época de Santo Inácio. Os primeiros jesuítas rezaram diante do belo afresco de Nossa Senhora.

Ao lado da capela "Nossa Senhora da Estrada" os jesuítas construíram sua primeira residência, em que Inácio e seus companheiros passaram a morar. Hoje, as salas habitadas por Santo Inácio, recebem visitas constantemente. Foi nesta morada que Santo Inácio escreveu as Constituições da Companhia.

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

DOM JAIME PRESIDE MISSA PARA FORMANDOS EM 

FILOSOFIA PELA FAHS








O Arcebispo Metropolitano de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha, que empresta seu nome para a turma de alunos da Faculdade Dom Heitor Sales (FAHS), presidiu na noite da última quinta-feira, dia 25, uma Missa em Ação de Graças pela formatura da Segunda Turma de concluintes do Curso de Filosofia da FAHS.
A missa ainda contou a presença de Monsenhor Lucas Batista, Patrono da turma, Padre Valquimar Nogueira, Diretor Geral da FAHS e Padre Vicente Laurindo, Vice-Diretor da instituição, além de vários outros Padres e dos alunos seminaristas do Seminário de São Pedro.
Dois professores foram homenageados pelos alunos ao fim da celebração: Professora Andrezza Lima e o Professor Manoel Neli Rocha Vieira. Os alunos também foram agraciados com um presente enviado pela Professora Irmã Aurélia Sotero Angelo, que atualmente se encontra no estado do Tocantins.
Irmã Aurélia enviou um escapulário – símbolo da religião católica, para cada um dos formandos. Os escapulários receberam a benção de Dom Jaime, que em seguida os distribuiu entre os alunos.


quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

FACULDADE DOM HEITOR SALES GRADUA MAIS UMA TURMA DE FILÓSOFOS

Turma leva o nome de Dom Jaime Vieira Rocha


Nesta sexta-feira, (dia 26/02), a Faculdade Dom Heitor Sales (FAHS), realizará mais uma solenidade de Colação de Grau, para os alunos da 2ª turma de Filosofia da instituição.
A solenidade será realizada às 19h, no Centro Pastoral Cardeal Dom Eugênio de Araújo Sales, localizado na Avenida Rodrigues Alves, ao lado da Igreja Santa Terezinha.
A turma formada por 14 concluintes do Curso de Filosofia, tem como patrono o Monsenhor Lucas Batista e leva o nome do Arcebispo Metropolitano, Dom Jaime Vieira da Rocha. Ainda caberá a Dom Jaime Vieira presidir a Missa para os formandos. Esta será celebrada na Igreja de Santa Terezinha, no dia 25/02, às 19h.

terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Arquidiocese de Natal ganha nova paróquia dedicada à Sant’Ana

Na noite da última segunda-feira (22), a Arquidiocese de Natal ganhou mais uma paróquia, dedicada à Sant’Ana, no bairro Capim Macio, em Natal. Na ocasião, o Arcebispo Metropolitano, Dom Jaime Vieira Rocha empossou o primeiro pároco da comunidade, padre Edilson Soares Nobre. A nova paróquia foi desmembrada da Paróquia de Nossa Senhora Aparecida, no bairro Neópolis, em Natal. A celebração contou com a participação do clero arquidiocesano, além de seminaristas, agentes de pastoral, bem como, fiéis em geral.
Segundo Dom Jaime, este momento representa um testemunho e visibilidade de uma Igreja que cresce. “Se faz necessárias essas atenções, no que diz respeito ao zelo por estas comunidades que se organizam. Tudo isso contribui para um momento de participação e comunhão entre a Igreja”, destaca.
Para o novo pároco da comunidade, o sentimento é de alegria e esperança. “Pra mim é uma alegria dar continuidade a um trabalho que já vinha sendo feito pelo padre Nunes e, agora, intensificar ainda mais como paróquia, para colaborar com o crescimento do povo de Deus”, comemora.

A visita do Papa ao México reuniu mais de 10,5 milhões de fieis

O Papa Francisco viajou para o México do 12 ao 17 de fevereiro. Nesses cinco dias de visita apostólica, mais de 10 milhões e 500 mil pessoas participaram nas atividades do Santo Padre, sendo a missa em Ecatepec o maior evento, com 301.200 fiéis reunidos, de acordo com números fornecidos pela Conferência Episcopal Mexicana (CEM ) em um relatório.
No total, 10.572.272 pessoas “participaram nas missas ou encontros com o Papa Francisco ou se reuniram “a seu passo pelas seis cidades mexicanas que visitou durante a sua estada nestas terras.
No que diz respeito às entradas para obter os atos, a CEM indicou que foram entregues gratuitamente 882.225 entre as 93 dioceses do país asteca. No entanto, “ao aproximar-se da hora de cada missa ou encontro decidiu-se dar acesso a várias pessoas sem bilhetes, garantindo a segurança de todos os participantes”.
Para o sucesso organizacional da viagem do Papa ao México, foi preciso ajuda de 242.066 voluntários. Em quanto à cobertura do evento, assim como disseram os bispos, houve 3.298 jornalistas mexicanos credenciados e 779 estrangeiros procedentes de 30 países.
Na visita apostólica do Papa Francisco, também estiveram presentes 134 prelados mexicanos e 37 de diferentes nacionalidades.

domingo, 21 de fevereiro de 2016

Cardeal Hummes: “Gestos e palavras fundamentais do papa aos nativos” no México

Entre os muitos dons da visita apostólica do papa Francisco ao México há uma renovada atenção da Igreja à comunidade indígena. Uma dimensão que vai bem além das fronteiras mexicanas, como explicou aos microfones da Rádio Vaticano o cardeal brasileiro Cláudio Hummes, amigo de longa data do papa Francisco.
“Eu gostaria de enfatizar fortemente que isso é muito importante para todos aqueles que trabalham com as comunidades indígenas no mundo, aqui na América Latina. Também para nós, brasileiros, especialmente para todos aqueles que estão na Amazônia, na Pan-Amazônia”, disse o cardeal. “Aqui na Amazônia nós procuramos novas maneiras de promover a presença da Igreja e de construir uma Igreja que seja verdadeiramente inculturada nas regiões em que os nossos povos indígenas estão presentes. Eu acho que o papa, em Chiapas, disse coisas muito importantes a este respeito”.
Para Hummes, foram fundamentais também os gestos do Santo Padre, “as suas atitudes para com os indígenas” e “o acolhimento que ele recebeu dos indígenas, entre os quais ele encontrou muitos indígenas que são diáconos permanentes casados, que são sacerdotes, e uma pastoral indígena dos bispos e da diocese que vem sendo levada em frente já faz tempo”.
“Este esforço para construir uma Igreja que ali seja realmente uma Igreja indígena. E isto significaria uma Igreja verdadeiramente inculturada na história, no modo de vida, no momento presente desses indígenas, com os seus desafios, as suas aspirações, o seu sofrimento, as suas carências. Uma Igreja que seja verdadeiramente indígena neste sentido, que tenha, portanto, um clero indígena e que permita que os próprios indígenas digam: ‘Nós somos a Igreja indígena de Jesus Cristo’. Uma Igreja que seja verdadeiramente Igreja de Jesus Cristo, nascida, é óbvio, de Roma, com esta possibilidade, que é sempre um grande desafio no mundo todo, ou seja, a de ser uma Igreja verdadeiramente inculturada entre aquelas pessoas”.
O cardeal observou o quanto foi interessante, “como gesto e como sinal”, também o fato de o papa autorizar a liturgia em uma das principais línguas indígenas. “Isto, para nós, aqui no Brasil, que trabalhamos principalmente na Amazônia, é uma luz e uma indicação forte”, ressalta. “Eu sei que o papa acompanha muito o nosso trabalho, o trabalho dos nossos bispos entre os indígenas. Ele também já nos disse que a Igreja na Amazônia deverá ter um rosto amazônico: um rosto amazônico, com um clero nativo. Em Chiapas, isto ficou muito claro e nos dá muita esperança”.

Fonte:ZENIT

O que fazer quando estamos sendo tentados?

Nas tentações é preciso ter paciência, confiança e abandono nas mãos de Deus

Jesus nos ensinou a enfrentar a tentação. Santo Agostinho disse que “Jesus poderia ter impedido o demônio de se aproximar dele; mas, se não fosse tentado, não te daria o exemplo de como vencer a tentação”.
Então, vamos examinar como Jesus venceu o Tentador. Antes de tudo Ele jejuou; o jejum fortalece a nossa vontade, faz com o que o nosso espírito comande o nosso corpo, e não nos deixa ser dominado pelas paixões. A Igreja recomenda que nas sextas-feiras o cristão faça um pouco de penitência. Pode ser rezar mais, cortar um pouco os alimentos, deixar uma diversão, fazer uma peregrinação a um santuário, participar da santa Missa; enfim, há muitas formas de fazer uma penitência.

Jesus orou no deserto; Ele estava acostumado a se retirar nas montanhas nas madrugadas para rezar. No horto das Oliveiras, quando os Apóstolos não conseguiram velar com Ele nem uma hora, naquele momento de sua angústia mortal, Ele lhes disse: “Vigiai e orai para não cair em tentação; o espírito é forte, mas a carne é fraca” (Mt 26,41). E Jesus lançou no rosto do demônio, por três vezes, a Palavra de Deus; e ele recuava, não pode resistir à força da Palavra de Deus. Ai está uma grande defesa nossa contra as tentações; recite o Salmo 90 e tantos outros.

É preciso rezar sempre; São Paulo recomenda “orai sem cessar” (1 Tes 5,16). Nosso espírito deve estar sempre em oração, conectado em Deus, mesmo durante o trabalho. Reze sempre que não tiver nada para fazer: no ônibus, no volante do carro, no metrô, na fila do supermercado, na caminhada, na sala de espera do médico… Converse com Deus, espontaneamente, familiarmente; fale com Ele dos seus problemas, de suas fraquezas e tentações. Deus habita em nossa alma quando estamos em estado de graça. Muitas vezes nos esquecemos disso.
Na hora da tentação, reze mais ainda. Thomas de Kemphis, na “Imitação de Cristo”, recomenda “vencer a tentação no seu início”; não deixar o Tentador atravessar a porta da alma. Resistir no início, desvie do mau pensamento e das fantasias da imaginação, voltando a sua mente para Deus, de imediato. Não deixe que o prazer o domine, e nem os movimentos desordenados; e não consinta no mal com a vontade.

“Senhor ajudai-me e ajudai-me depressa! Só essa oração bastará para nos fazer vencer os assaltos de todos os demônios do inferno, porque Deus é infinitamente mais forte do que todos eles (Sl 144,18)”, dizia Santo Afonso. Ele disse que: “Se a tentação é tão forte que nos vemos em grande perigo de consentir, é preciso redobrar o fervor na oração, recorrer ao Santíssimo Sacramento, ajoelhar-se diante de um crucifixo ou de Nossa Senhora e rezar com ardor, gemer e chorar pedindo ajuda”.

Prof. Felipe Aquino

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

Início das Aulas no Educandário Jesus Menino em Currais Novos/RN












Alerta do papa: “Quem explora os trabalhadores terá que prestar contas a Deus”

Uma aliança entre empresa e trabalho, alicerçada na Doutrina Social da Igreja, foi proposta pelo papa Francisco a cerca de 3000 empregadores e trabalhadores mexicanos reunidos no pavilhão desportivo de Ciudad Juárez.
Em uma das últimas etapas da sua visita apostólica, o Santo Padre abordou mais um tema que lhe é muito caro, o do trabalho. Em um país onde é grande a hemorragia de emigrantes e muitos são os jovens que enchem as fileiras do crime organizado, o alarme ressoa forte. Como assinalou o pontífice, “um dos maiores flagelos a que estão expostos os seus jovens é a falta de oportunidades de educação, de emprego sustentável e rentável, que lhes permita fazer planos; e isto gera, em muitos casos, situações de pobreza”.
Pobreza, acrescentou, que é “terreno fértil para se cair na espiral do tráfico de drogas e da violência”. O papa reconheceu que “o tempo em que vivemos impôs o paradigma da utilidade econômica como princípio das relações pessoais” e que “a mentalidade dominante defende a maior quantidade possível de lucro, a qualquer custo e de modo imediato”.
Esta atitude, no entanto, “não só provoca a perda da dimensão ética da empresa, mas esquece que o melhor investimento que se pode fazer é o investimento nas pessoas e nas suas famílias”.
Traçando o diagnóstico de uma “mentalidade dominante” que leva em muitos casos “à exploração dos trabalhadores como objetos para ser usados e jogados fora”, o papa recordou que “Deus pedirá contas aos escravistas dos nossos dias, e todos nós devemos fazer todo o possível para que estas situações não mais aconteçam”. O fluxo de capital “não pode determinar o fluxo e a vida das pessoas”.
A alternativa a esta tendência está na Doutrina Social da Igreja, que alguns interpretam mal, como um convite aos empresários para se tornarem benfeitores. Francis recorda que “a única proposta da Doutrina Social da Igreja é a de prestar atenção à integridade das pessoas e das estruturas sociais”. Por isso, “toda vez que, por várias razões, esta integridade é ameaçada ou reduzida a um bem de consumo, a Doutrina Social da Igreja será uma voz profética, que ajudará a todos a não se perderem no mar sedutor da ambição”.
Fonte:ZENIT
BOAS VINDAS


Temos a grata satisfação de apresentar nossos votos de Boas-Vindas à Irmã Vilma Lúcia de Oliveira, que se encontrava nos Estados Unidos prestando serviços à Província Sagrada Família e que hoje (18/02) retorna ao nosso convívio. 

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

"Não somos e nem queremos ser funcionários do divino”, disse o Papa ao clero mexicano

Nesta terça-feira, penúltimo dia de sua visita ao México, o Papa Francisco celebrou a santa missa no estádio Venustiano Carranza em Morelia, com a participação de cerca de 20.000 sacerdotes, religiosos, religiosas, religiosos e seminaristas. O Papa foi recebido pelo cardeal Alberto Suárez Inda, em meio a uma atmosfera de festa com gritos como “Nós te amamos, Papa, te amamos!” ou “Papa, amigo, eres bem-vindo!”
Em sua homilia, o Santo Padre disse que “a nossa vida fala da oração e oração fala da nossa vida”. “Ai de nós se não somos testemunhas do que vimos e ouvimos, ai de nós. Não somos e nem queremos ser funcionários do divino, não somos e nem queremos ser nunca empregados de Deus, porque somos convidados a participar da sua vida, somos convidados a entrarmos no seu coração, um coração que reza e vive dizendo: “Pai nosso”. Qual é a missão, senão dizer com nossa vida: “Pai nosso?”, acrescentou.
“Qual tentação pode vir-nos de ambientes muitas vezes dominados pela violência, a corrupção, o tráfico de drogas, o desprezo pela dignidade da pessoa, a indiferença perante o sofrimento e a precariedade?”, perguntou aos presentes.
“Confrontados com esta realidade podemos ser vencidos por uma das armas preferidas pelo demônio, a resignação. Uma resignação que nos paralisa e nos impede de não só de caminhar, mas também abrir caminho; uma resignação que não só nos assusta, mas que nos fecha nas nossas “sacristias” e aparentes seguranças; uma resignação que não só nos impede de anunciar, mas que nos impede de louvar. Uma resignação que não só nos impede de projetar, mas que nos impede de arriscar e transformar”, destacou o Pontífice.
“Faz-nos bem apelar nos momentos de tentação à nossa memória. Quanto nos ajuda olhar a “madeira” de que somos feitos. Nem tudo começou conosco, nem tudo terminará conosco, por isso, quanto bem nos faz recuperar a história que nos trouxe até aqui”, recordou.
“Pai, papai, abba, não nos deixes cair na tentação da resignação”, concluiu.

Igreja e Ministérios definem programa da visita dos bispos ao São Francisco

A programação de visita da “Caravana Socioambiental” de bispos do Regional Nordeste 2, da CNBB, e entidades parceiras, às obras do Programa de Integração de Bacias do São Francisco – Eixo Norte (Transposição do São Francisco) está definida. Será de 29 de fevereiro a 3 de março, contando com a presença de alguns bispos das dioceses do Regional, de representações de entidades parceiras e representantes dos Ministérios da Integração Nacional (MI), do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), do Meio Ambiente e do Desenvolvimento Agrário e entidades como ANATER, IBAMA, INCRA, DNOCS, INSA, SUDENE, ICMBio, entre outros.
A visita da Caravana começa com uma concentração, no dia 29 deste mês, às 7h30, na parede da barragem Armando Ribeiro, em Itajá (RN), onde haverá a celebração da Palavra, sob a responsabilidade da Diocese de Mossoró, seguindo para a barragem Oiticica, na comunidade Barra de Santana, município de Jucurutu (RN). Ali, haverá visita às obras e, depois, um encontro com as famílias, na capela da comunidade. Depois, a caravana se desloca até Caicó, onde almoça, e segue para Cajazeiras, na Paraíba, onde pernoita.

terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

COMUNICADO



Ano último dia 15 de fevereiro, a Superiora Provincial da Congregação Filhas do Amor Divino, Irmã Ana Carla de Melo Silva, submeteu-se à uma intervenção cirúrgica, devendo ausentar-se de suas atividades pelo período de um mês e alguns dias. Enquanto ela estiver em recuperação, a Irmã Naim Bezerra Guedes responderá pela Província. 

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

A Misericórdia e a Justiça em Deus


O amor e a misericórdia em Deus são dois atributos que se completam!
São João disse que “Deus é amor” (1 Jo 4,8). Penso que o amor e a misericórdia em Deus são dois atributos que se completam. Todas as obras de Deus trazem estas duas marcas. Toda a Criação é obra desse amor e dessa misericórdia. São Tomás diz que “aberta a Mão de Deus pela chave do amor, as criaturas surgiram”. Toda a Criação é bela, seja mineral, vegetal ou animal; e tudo foi feito para o homem. “O homem é a única criatura que Deus quis por si mesma” (GS, 24). Tudo o mais foi feito para nós, o Cosmo, as trilhões de estrelas como o Sol, os pássaros do céu, as flores, os animais, os peixes… dão glória a Deus quando servem ao homem e lhe servem de alimento. (CIC, §2417). Tudo é fruto da misericórdia divina: “Os Céus e a Terra proclamam a Vossa glória!”
Mas Deus é também Justiça. Sem a Justiça divina a Sua misericórdia fica esvaziada, sem sentido. A justiça é a garantia da santidade, e Deus é “Três vezes Santo”, como disse o Papa Paulo VI. 

A justiça atua por força da santidade. Por que um pai corrige um filho, lhe dá um castigo, corta a mesada, o passeio, a internet, etc.? Porque o filho não está vivendo corretamente. Não está obedecendo a justiça. Quando a sociedade pune o criminoso, o corrupto, o estuprador, etc., o faz para corrigir, para levar o homem à correção, à santidade.


Ora, Deus é Perfeito, Santo, por isso não pode deixar passar o erro humano sem punir, sem corrigir, pois isso contrariaria a Sua Santidade. É como que um dever e um direito de Deus nos punir quando pecamos. Primeiro porque o pecado ofende a Majestade Infinita de Deus; e, segundo, porque a Sua santidade exige a nossa santidade; pois sem ela “não podemos ver a Deus” (Hb 12,14). Por isso Deus exerce a Justiça. Após a morte “importa que todos nós compareçamos diante do tribunal de Cristo. Ali cada um receberá o que mereceu, conforme o bem ou o mal que tiver feito enquanto estava no corpo” (2 Cor5,10). 

E no final da história Ele “virá para julgar os vivos e os mortos” (Credo). Mas a misericórdia divina ainda nos dá outra oportunidade de chegar à santidade após a morte: o Purgatório. E as indulgências parciais e plenárias aliviam essas penas. Ela não são de graça; são decorrentes dos méritos de Cristo, da Virgem Maria e dos santos. Nada é de graça, tudo é dom da misericórdia. Alguém paga pela satisfação da Justiça divina.

Prof. Felipe Aquino

Francisco, o primeiro Papa recebido no Palácio Nacional do México

O Santo Padre Francisco começou neste sábado o primeiro dia da visita apostólica ao México, indo de papamóvel ao Palácio Nacional da capital, para uma cerimônia de boas-vindas e visita de cortesia ao Presidente Enrique Peña Nieto. Francisco foi o primeiro Pontífice a ser recebido lá.
Ao chegar ao país ontem a noite na chegada ao país já tinha cumprimentado o presidente e a sua esposa que o esperavam no aeroporto, onde milhares de pessoas o receberam calorosamente, realizando um espetáculo com coreografias e folclore. Desde aí o Santo Padre foi à Nunciatura, onde descansou.
Este sábado de manhã o Santo Padre, deixou a embaixada da Santa Sé na capital asteca e percorreu uma distância considerável no veículo descoberto pelas avenidas da Cidade do México, onde milhares de pessoas aguardavam a sua passagem acenando com lenços, bandeiras e cartazes, até que chegou ao Palácio Nacional.
Na entrada do mesmo, o Pontífice latino-americano foi recebido pelo presidente e a primeira-dama, que o acompanharam até o Pátio de Honra. Depois dos hinos do México e do Vaticano, houve a apresentação das duas delegações, em uma cerimônia muito formal.
Em seguida o Papa dirigiu-se, com o presidente Peña Nieto ao departamento presidencial para o encontro privado, que termina com a apresentação dos familiares e das delegações. Ao mesmo tempo realizou-se um encontro bilateral entre alguns membros da delegação da Santa Sé com autoridades do Governo.

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

O Papa chega a Cuba e abraça o seu “irmão” Kirill

“Irmão, finalmente!”. “De agora em diante, as coisas vão ser mais fáceis…”. “É claro que é a vontade de Deus”. Com estas sinceras palavras abriu-se o encontro histórico entre o Papa Francisco e o patriarca de Moscou e de toda a Rússia, Kirill.
Um evento que nunca ocorreu na história da Igreja e do mundo, aconteceu em uma sala privada do aeroporto internacional ‘José Martí’ da Havana, em Cuba.
O avião da Alitalia transportando o papa aterrissou pontualmente às 20, depois de 12 horas de vôo, recuperando os 40 minutos de atraso da manhã.
Para receber Bergoglio – como na visita apostólica em setembro passado – o presidente Raul Castro, o núncio apostólico em Cuba, o arcebispo Giorgio Lingua e o cardeal Kurt Koch, presidente do Pontifício Conselho para a unidade dos cristãos que chegou à Havana há alguns dias.
O patriarca, à sua vez, chegou ontem à noite, acompanhado por uma comitiva de cerca de 100 pessoas, entre jornalistas e membros do patriarcado. Depois de Cuba, o primaz da Igreja Ortodoxa russa continuará a sua visita à América Latina fazendo paradas no Brasil e Paraguai.
A reunião durou três horas. No final foi assinado uma declaração conjunta, seguida dos discursos improvisados dos dois protagonistas deste evento sem precedentes.
Significativa a troca de presentes: Kirill deu ao Papa Francisco uma cópia da Nossa Senhora do Kazan, um ícone que João Paulo II restituiu há uns 15 anos atrás ao antecessor de Kirill, Alessio II, pedindo poder entregar-lhe pessoalmente, o que lhe foi negado. Bergoglio respondeu com dois presentes: um relicário de São Cirilo e um cálice.
Fonte:ZENIT

Cinzas no ENSV


Na última quarta-feira (10), Teve inicio na Igreja Católica o período da Quaresma. Que é marcado pela distribuição de cinzas, sendo sinal de arrependimento e reconciliação. 

Os alunos do Educandário Nossa Senhora das Vitórias em Assu/RN, participaram desse momento especial, que é realizado todos os anos pela equipe de Ensino Religioso. 

Pascom: Correspondentes participam de formação

A coordenação do Setor de Comunicação da Arquidiocese de Natal promoverá uma formação para os agentes da Pascom que são ou serão correspondentes do programa Ritmo Pastoral, dia 27 deste mês, das 8h30 às 13 horas, no Centro Pastoral da Paróquia de Nossa Senhora da Candelária, no bairro da Candelária, zona sul de Natal. O encontro será assessorado pela direção da Rádio Rural de Natal e pela coordenação arquidiocesana do Setor de Comunicação.


O Programa Ritmo Pastoral, que é o noticiário da Arquidiocese, está no ar, pela Rádio Rural de Natal AM 1090, há 17 anos. É produzido pela equipe do Setor de Comunicação e apresentado de segunda a sexta-feira, das 13h30 às 14 horas, e aos sábados, das 7h às 7h30. De segunda a sexta conta com a participação de cerca de correspondentes de cerca de 40 paróquias. 

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Neves faz distribuição de cinzas e abre Camapnha da Fraternidade

O Serviço de Educação Religiosa do Colégio Nossa Senhora das Neves realizou nesta quinta-feira (11) a tradicional cerimônia de distribuição de cinzas.  A celebração marca o início da Quaresma e a abertura da Campanha da Fraternidade 2016, cujo tema é: "Casa comum, nossa responsabilidade", e o lema: "Quero ver o direito brotar como fonte e correr a justiça qual riacho que não seca".

A Campanha da Fraternidade deste ano tem como objetivo geral assegurar o direito ao saneamento básico para todas as pessoas e empenharmo-nos, à luz da fé, por políticas públicas e atitudes responsáveis que garantam a integridade e o futuro de nossa Casa Comum e conta também com um diferencial, acontece de maneira ecumênica.

No colégio, o evento foi realizado no auditório Madre Francisca Lechner e reuniu os alunos do Ensino Fundamental e Médio. O momento de partilha das cinzas demonstra um sinal de penitência e conversão ao evangelho. "É tempo de fazer sacrifício, de refletir sobre nossas atitudes, de empenho e dedicação", disse o padre Charles ao público presente.

Após o momento, a diretora do colégio, Irmã Marli Araújo, anunciou a distribuição das cinzas e os alunos se organizaram em filas para recebê-las. Os alunos que não estavam no auditório, receberam as cinzas em sala de aula. As irmãs se dividiram e passaram em cada setor do colégio, abençoando todos os membros da família Neves. 

O Papa em Santa Maria Maggiore confia à Virgem Maria a sua viagem ao México

Esta manhã, como uma tradição bem estabelecida na véspera de cada viagem apostólica internacional, o papa Francisco fez uma visita privada à Basílica de Santa Maria Maggiore, a fim de confiar ao ícone de Maria Salus Populi Romani a sua viagem ao México, que começará amanhã, 12 de fevereiro.
Logo depois – como informa a Rádio Vaticano – o Santo Padre visitou a Basílica de São João de Latrão, por ocasião do encontro dos sacerdotes romanos no início da Quaresma e confessou alguns padres. O encontro do clero romano tem um caráter “penitencial – como explicava o cardeal vigário Agostino Vallini na carta de apresentação do evento publicada no site do Vicariato – para fazer experiência da misericórdia do Pai e podermos ser ministros de misericórdia nas comunidades que nos foram confiadas”.
Quem conduziu o encontro foi mons. Angelo De Donatis, que preside o Serviço para a Formação Permanente do Clero. Como sinal quaresmal, as ofertas recolhidas pelos sacerdotes durante o encontro serão devolvidas à Cáritas Diocesana. O cardeal Vallini informou que o Papa doou o seu livro-entrevista com o jornalista Andrea Tornielli, o nome de Deus é Misericórdia, a todos os sacerdotes do clero romano.
Fonte:ZENIT

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Morre Monsenhor João Agripino Dantas

Faleceu no início da manhã desta quarta-feira, 10, Monsenhor João Agripino Dantas, 91 anos, na cidade de São João do Sabugi, região do Seridó, onde residia. Pertencente à Diocese de Caicó, Monsenhor Agripino foi ordenado sacerdote em 4 de março de 1940. Por muito anos, foi pároco da Paróquia de São João, em São João do Sabugi, onde o corpo será sepultado, na Igreja Matriz, nesta quinta-feira, às 8 horas da manhã.
No campo da educação, o sacerdote foi professor da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), da Faculdade Cardeal Eugênio Sales e do Colégio Diocesano Seridoense, todos em Caicó.
Após receber a notícia do falecimento do padre, o Arcebispo de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha, enviou mensagem ao bispo de Caicó, Dom Antônio Carlos. 

Papa pede que padres evitem bronca no confessionário e acolham pecador

O papa Francisco recebeu ontem (9) os missionários que enviará por todo o mundo para confissões e recomendou que acolham a todos e evitem “a rigidez” no confessionário, porque isso representa “um prejuízo grave” à fé.
“Não podemos correr o risco de que um penitente não perceba a presença materna da Igreja que o acolhe e o ama. Se tiver essa percepção, por causa de nossa rigidez, seria um prejuízo grave em primeiro lugar à própria fé”, afirmou para as centenas de missionários que recebeu em audiência.
Francisco acrescentou que, “além disso, limitaria muito seu sentimento de comunidade. Nós estamos chamados a ser expressão viva da Igreja, que como mãe acolhe a qualquer um que se apoia nela”.

Campanha da Fraternidade 2016 enfoca qualidade de vida

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e o Conselho Nacional de Igrejas Cristãs (Conic) lançam hoje (10) a Campanha da Fraternidade Ecumênica 2016. O tema deste ano é Casa Comum, Nossa Responsabilidade e o lema “Quero ver o direito brotar como fonte e correr a justiça qual riacho que não seca”, com foco no saneamento básico, no desenvolvimento, na saúde integral e na qualidade de vida.
Dados divulgados pelo Conic mostram que, mesmo figurando entre as maiores economias do mundo, o Brasil tem mais de 100 milhões de pessoas sem saneamento básico. “O Estado brasileiro tem deficiência na prestação de serviços relacionados ao tratamento da água e do esgoto e à coleta de lixo”, informou a CNBB.

JAD de Patos aniversaria

Está aniversariando o Juventude Amor Divino  JAD de Patos/PB, que passa por uma reestruturação. Em breve será designada nova delegada para o Movimento. 

domingo, 7 de fevereiro de 2016

FDC PARTICIPAM DE CONGRESSO EM BRASÍLIA



Junioristas da Provincia Nossa Senhora da Anunciação (RGS) participam do III Congresso - NOVAS GERAÇÕES DA VIDA RELIGIOSA CONSAGRADA que se realiza em Brasília.


A Província Nossa Senhora das Neves é representada nesse evento pela Irmã Ana Siberlly Aguiar

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

São João Bosco: pai e mestre da juventude

Títulos são o reconhecimento da sua santidade por parte da autoridade eclesiástica

Na proximidade das celebrações do bicentenário do nascimento de Dom Bosco, parece oportuno recordar dois títulos atribuídos a ele, que evidenciam alguns aspectos da sua amável humanidade e da sua fecunda atividade de padre educador e pastor.
Na linguagem familiar salesiana, estes dois títulos – pai e mestre da juventude foram atribuídos quase espontaneamente a Dom Bosco, antes ainda da aprovação pontifícia da Sociedade de São Francisco de Sales (19 de fevereiro de 1869). São considerados justos sinais de reconhecimento e afeto por aquilo que ele realizava no plano humano, cultural e espiritual em favor dos jovens.
Com o encaminhamento do processo de beatificação de Dom Bosco, os dois títulos foram introduzidos em algumas orações dirigidas a ele e, após o reconhecimento da sua santidade por parte da autoridade eclesiástica, foram inseridos também na liturgia própria da festa.
Em 1988, na conclusão das celebrações relativas ao primeiro centenário da morte de Dom Bosco, na Carta Centésimo Exeunte, dirigida ao reitor-mor dos salesianos, João Paulo II atribuía a Dom Bosco os títulos de pai e mestre da juventude, estabelecendo na prática que, com esta qualificação oficial, fosse invocado e honrado em toda a Igreja.
Como escreveu o padre Egídio Viganò, com essa qualificação o papa quis ressaltar em Dom Bosco: “O seu estilo de santidade: o amor ativo; a sua escolha do campo apostólico: a juventude; a sua estratégia de compromisso: o Sistema Preventivo; o seu programa de ação: a educação; o segredo do seu êxito: a perspicaz intuição do coração juvenil” (Atos do Conselho Geral LXX (1989), n. 329, p. 6).
Quando Deus escolhe alguém para uma missão específica, ele o enriquece com um dom de graça ou carisma para que a pessoa possa levar a bom êxito o desígnio de Deus a seu respeito. Isto ocorreu também com Dom Bosco.

III Congresso das Novas Gerações da Vida Religiosa 
será realizado em Brasília

Novas Gerações: #Compartilhem a Alegria

  
“Vem, vem pra fora, sem demora aqui estou. Vem me anunciar, ser profeta do amor. ”

PROGRAMAÇÃO:

06 de fevereiro de 2016 - sábado:
v  7h30min: Credenciamento
v   09hs: Abertura Oficial
v  10h30min: Intervalo
v  11h: Novas Gerações #CompartilheaAlegria – Irmão Afonso Murad
v  12h30min: Almoço
v  14h: Animação
v  14h15min: Memória do Processo Novas Gerações no Brasil
v  15h: Novas Gerações #CompartilheaAlegria – Irmão Afonso Murad
v  16h30min: intervalo
v  17h: Ressonância (Fila do Povo)
v  17h45: Intervalo
v  18h: Celebração Eucarística – Presidida por Dom Jaime Splender
v  19h30: Confraternização (participantes trazem algo típico para partilhar.
v  22h: Saída para hospedagem

07 de fevereiro de 2016 - domingo:
v  8h: Celebração Eucarística – presidida por Dom Jaime Splenger 
v  9h15min: Momento Animação
v  9h30min: “Venha para fora” Jo 11, 43)  – Ir. Anette Havenne
v  10h30min: Intervalo
v  11h: Momento de Animação
v  11h15min: “Venha para fora” Jo 11, 43)  – Ir. Anette Havenne
v  12h30min: Almoço
v  14hs: Momento de Animação
v  14h15: “Venha para fora” Jo 11, 43)  – Ir. Anette Havenne

v  15hs: Ressonância (Fila do Povo)
v  15h30: Vamos para as TENDAS?

v  TENDAS
ü 1ª tenda – 16h às 17h
ü 2ª tenda – 17h10min às 18h10min
ü 3ª tenda – 18h20min às 19h20min
v  19h40: Jantar
v  21h: Saída para hospedagem

08 de fevereiro de 2016 – segunda-feira:
v  8h: Celebração Eucarística na Catedral Metropolitana de Brasília. Presidida por Pe. Luis Correia Lima,
v  9h: Caminhada “Novas Gerações a caminho”
(recordando a caminhada da VRC no Brasil – CRB Nacional...)
v  12hs: Almoço
v  14hs: Tendas
ü 1ª tenda – 14h as 15h
ü 2ª tenda – 15h10min as 16h10min
ü 3ª tenda – 16h20min as 17h20min
ü 4ª tenda – 17h30min as 18h30min
v  19h: Jantar
v  21h: saída para hospedagem

09 de fevereiro de 2016 - terça-feira:
v  8h: Celebração Eucarística
v  9h15min: Momento Animação
v  9h30min: Encontro das Regionais
v  10h30min: Intervalo
v  11h: Encontro por região (20min)
v  11h30min: Plenário
v  12hs: Encerramento
v  12h40: Celebração de envio
13h: Almoço e abraço de até mais!

TENDAS:
1.  Dinamismo (NG presente e futuro da VRC – vivência da Consagração)
Assessoria Frei Rubens Nunes da Motta, ofmcap

2.  Comunicação (meios de comunicação e VRC)
Assessoria: Irmã Rosa Maria Martins Silva, mscs

3.  Novos desafios apostólicos (diálogo com o diferente – ecumenismo,...)
Assessoria Pe. Luis Carlos Correa, sj Profecia (Os rumos da VRC mediante a atualidade, qual seu papel em meio a tantos clamores, como exercer a profecia própria da VRC nesse contexto atual?
Assessoria: Irmã Eurides Alves de Oliveira, icm

1.  Caminho  (missões)
Assessoria Pe. Etefano Raschietti, sx

2.  Encantar-se Vocacional (Animação vocacional e relações fraternas)
Assessoria Irmã Maria Inês Vieira Ribeiro, mad

3.  A Palavra (leitura Orante)
Assessoria Irmã Maria de Fátima Kapp, mssp



Que a alegria do encontro fortaleça nossa fé!

Coordenação Nacional

                                                               Irmã Kelly Borges, ius
                                                               Frei Leonardo Melo, osj
                                                               Padre Nilson Helmann, scj
                                                               Irmã Rosenilde Policeno, fscj
                                                               Frei Smaley Sarmento, OFMCap
                                                               Vanézia SilvaPereira, imst
  Ir. Vanézia Silva Pereira, imst
 Assessora Executiva nacional