sábado, 31 de dezembro de 2016



COMO EVITAR O PURGATÓRIO
Certa vez, durante um dos muitos programas que apresentou em vida, perguntaram a Madre Angélica — a fundadora do grupo EWTN que morreu no último domingo — o que era necessário fazer para ir direto para o Céu, sem passar pelo purgatório.. Segundo Madre Angélica, o segredo para "pular" o purgatório estava em fazer a vontade de Deus no momento presente.
A biografia da religiosa, escrita pelo jornalista norte-americano Raymond Arroyo, mostra a "santa obsessão" que essa mulher tinha com o momento presente. Sem chorar pelo passado nem se inquietar com o futuro, Madre Angélica se lançava com toda determinação aos projetos que Deus colocava diante de si, mesmo que não conseguisse enxergar o destino ao qual ela era levada. "Nós damos o nosso melhor para usar os talentos que possuímos e deixamos os resultados para Deus", ela dizia. "Ficamos em paz sabendo que Ele se compraz com os nossos esforços e que a Sua providência cuidará dos frutos desses esforços."
O raciocínio dessa religiosa não é nada simplório. Ao contrário, encontra-se em pleno acordo com o ensinamento dos santos da Igreja. Para mostrar essa continuidade de pensamento, vamos recorrer a dois santos dos tempos modernos: Santa Teresinha do Menino Jesus e São Josemaría Escrivá.
Comecemos pela carmelita de Lisieux. Há uma poesia de sua autoria, chamada Meu Canto de Hoje, em que Santa Teresinha lembra que só tem "o momento presente" para amar a Deus e cumprir a Sua vontade:
"Minha vida é um instante, um rápido segundo,
Um dia só que passa e amanhã estará ausente;
Só tenho, para amar-Te, ó meu Deus, neste mundo,
O momento presente!" [...]
"Se penso no amanhã, temo ser inconstante,
Vejo nascer em meu coração a tristeza e o enfado.
Eu quero, Deus meu, o sofrimento, a prova torturante
Agora, no presente!" [1] 
Para entender com profundidade o que Santa Teresinha quer dizer, vale a pena assistir ao vídeo caridade? Do nosso programa "Direção Espiritual". Nele, Padre Paulo explica que o hoje é o único momento com consistência ontológica — o ontem já se foi, o amanhã é incerto —, pelo que devemos amar a Deus no agora, sem preocupar-nos com o que passou ou com o que virá. Trata-se da base para a constante lembrança da morte que a Igreja recomenda aos seus filhos. "Memento homo, quia pulvis es et in pulverem reverteris — Lembra-te, ó homem, que és pó, e ao pó hás de voltar". Não há nada tão certo quanto a morte e, ao mesmo tempo, nada tão incerto quanto o momento em que ela nos apanhará. Devemos estar sempre preparados e vigilantes.
Ensina também o fundador do Opus Dei, São Josemaría Escrivá, em vários pontos de seus livros: "A santidade 'grande' está em cumprir os 'deveres pequenos' de cada instante." (Caminho)"Esforça-te por corresponder, em cada instante, ao que Deus te pede: deves ter vontade de amá-Lo com obras. - Com obras pequenas, mas sem deixar nem uma." (Forja)
"Não sejas comodista! Não esperes pelo Ano Novo para tomar resoluções: todos os dias são bons para as decisões boas. 'Hodie, nunc!' - Hoje, agora! Costumam ser uns pobres derrotistas aqueles que esperam pelo Ano Novo para começar, porque, além disso, depois... não começam!" (Forja)
"A nossa vida - a dos cristãos - deve ser tão vulgar como isto: procurar fazer bem, todos os dias, as mesmas coisas que temos obrigação de viver; realizar no mundo a nossa missão divina, cumprindo o pequeno dever de cada instante." (Forja)
"'Nunc coepi!' - Agora começo! É o grito da alma apaixonada que, em cada instante, quer tenha sido fiel, quer lhe tenha faltado generosidade, renova o seu desejo de servir - de amar! - O nosso Deus com uma lealdade sem brechas." (Sulco)
"O Senhor tem o direito - e cada um de nós a obrigação - de que O glorifiquemos "em todos os instantes". Portanto, se desperdiçamos o tempo, roubamos glória a Deus." (Sulco)
"O verdadeiro cristão está sempre disposto a comparecer diante de Deus. Porque, em cada instante - se luta por viver como homem de Cristo -, encontra-se preparado para cumprir o seu dever." (Sulco)
Ainda mais numerosas são as referências do "santo do quotidiano" à vocação universal à santidade — ser santos no meio do mundo! —, coisa em que a própria Madre Angélica insistia em seus programas na TV. As frases acima, no entanto, são material suficiente para meditação por toda a vida e, principalmente, para o nosso exame diário de consciência.
No fundo, o caminho da perfeição continua sempre o mesmo. Embora a perda de tempo e o vício da curiosidade tenham sido popularizados pelas redes sociais — como o Facebook, o WhatsApp e o Snapchat —, é preciso resistir, não simplesmente como quem jejua durante a Quaresma, mas como alguém que busca verdadeiramente a santidade. Quando nos custar, lembremo-nos de São Josemaría Escrivá — desperdiçar o tempo é roubar glória a Deus! — E comecemos a valorizar a vontade divina não amanhã ou na semana que vem, mas no momento presente, que é o único instante que temos para amá-Lo. (Equipe Christo Nihil Praeponere)



sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

Quase 4 milhões de fiéis estiveram com o Papa no Vaticano em 2016

Quase quatro milhões de fieis (3.952.140) encontram o Papa Francisco em 2016 nas 11 Audiências Jubilares, 43 Audiências Gerais, Audiências especiais, Celebrações litúrgicas e Angelus. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira, 29, pela Prefeitura da Casa Pontifícia.
Os dados são aproximados, visto que são calculados com base nas solicitações que chegam à Prefeitura para participar dos eventos e dos bilhetes distribuídos gratuitamente.
A estes dados, somam-se estimativas das presenças no Angelus, Regina Coeli e celebrações na Praça São Pedro.
As presenças mais significativas foram registradas nos meses de março – em concomitância com a Semana Santa – e em setembro, por ocasião da canonização de Madre Teresa de Calcutá.
Os dados referem-se única e exclusivamente aos encontros realizados no Vaticano e não compreendem as atividades do Papa com grande participação de fieis, como as visitas realizadas na Diocese de Roma e na Itália, nem as viagens internacionais onde, como é sabido, o Santo Padre encontrou milhares de pessoas nas ruas por onde passou e estádios. Em 2016, Francisco visitou México, Lesbos, Armênia, Polônia, Geórgia, Azerbaijão e Suécia.

Arquidiocese celebra centenário de Dom Alair

Na tarde desta terça-feira (27), a Arquidiocese celebrou missa pelo centenário do 3º Arcebispo de Natal, Dom Alair Vilar. A celebração aconteceu na Matriz de Nossa Senhora da Apresentação (antiga Catedral) e contou com a participação do Bispo da Diocese de Amargosa (BA), Dom Valdemir Ferreira, além de 17 padres e três diáconos daquela Diocese, tendo em vista que Dom Alair também realizou seu pastoreio em Amargosa, no período de 1970 a 1988.
Na Arquidiocese de Natal, Dom Alair permaneceu à frente do governo arquidiocesano, no período de 1988 a 1993. Foi durante o seu pastoreio que, em 21 de novembro de 1988, houve a inauguração solene da nova Catedral Metropolitana, na então Praça Pio X. Foi também durante seu governo, que Natal sediou o XII Congresso Eucarístico Nacional, em 1991, que contou com a presença do papa, hoje São João Paulo II, no encerramento.
Dom Alair Vilar renunciou à Arquidiocese de Natal em 1993. No seu governo, foram criadas sete paróquias. Ele faleceu no dia 20 de agosto de 1999.

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016


Este fenômeno é observado apenas uma vez, a cada 794 anos
Astrólogos babilônios haviam calculado, com precisão surpreendente, a vinda da estrela do Messias. Eles aguardavam o nascimento do “dominador do mundo” a partir do ano 7 a.C., portanto, na época em que viveu entre nós a Virgem de Nazaré!
Kepler, um dos pais da astronomia moderna, observou, em dezembro de 1603 a conjunção, extremamente luminosa (isto é, o encontro, sobre uma linha reta) de Júpiter e de Saturno na constelação de Peixes.
Graças a seus cálculos, ele estabeleceu que o mesmo fenômeno (que provoca luz intensa e brilhante no céu estrelado) teria ocorrido, igualmente, no ano 7 a.C. e, a seguir, descobriu um antigo comentário da Escritura, do rabino Abarbanel recordando que, de acordo com a crença judaica, o Messias deveria surgir, precisamente, quando, na constelação de Peixes, a luz de Júpiter e de Saturno reunidas, formassem uma única luz!
Ora, para os astrólogos babilônios, essa conjunção que ocorre apenas uma vez, a cada 794 anos, ocorreu 3 vezes no ano 7, a. C.: em 29 de maio, 1 de outubro e 5 de dezembro. Eles consideraram, portanto, a constelação de Peixes como um sinal do final dos tempos, ou seja, o início da era messiânica.



BRASILEIROS DIZEM NÃO AO ABORTO

Não adianta. O povo brasileiro é majoritariamente contra o aborto, gostem as feministas ou não. É o que revela uma nova pesquisa, divulgada recentemente pelo Instituto Paraná Pesquisas, na qual 73% dos brasileiros se dizem contrários à interrupção voluntária da gravidez. Mais: entre as mulheres, a rejeição chega a um número ainda maior: 78%. A pesquisa foi realizada entre os dias 6 e 8 de dezembro de 2016, abrangendo um número de 2.016 eleitores de todo o Brasil.
Em primeiro lugar, trata-se de mais um banho de água fria nas pretensões das grandes fundações internacionais que, ano após ano, tentam implantar a "cultura da morte" no Brasil. Como se sabe, desde os anos 1960, várias fundações internacionais trabalham para mudar as leis brasileiras a fim de adequá-las ao seu projeto de controle populacional. E, embora muitos prefiram fechar os olhos para esse imperialismo contra a soberania nacional, o fato é que bilhões de dólares já foram investidos nesse projeto megalomaníaco. Vejam: a própria Fundação Ford, reconhecida no mundo todo por sua militância pela descriminalização do aborto, afirma ter gasto na América Latina, entre os anos de 1962 e 2012, mais de US$ 1 bilhão. No seu relatório para os anos de 1990, ela confessa: "[...] o Quadro de Conselheiros aprovou recentemente um orçamento de U$ 125 milhões para um período de 10 anos com a finalidade de reorganizar um programa que fará dos direitos reprodutivos sua peça central”.
A afirmação é categórica. Não existe teoria da conspiração. Não existe má vontade. Não existe preconceito cristão. O que existe, e os documentos estão aí para provar, é um grupo de globalistas, obcecados por uma agenda ideológica e totalitária, tentando impor à população brasileira algo profundamente contrário à sua natureza, cultura e religiosidade. Essas pessoas não estão minimamente comprometidas com a causa das mulheres, com os direitos humanos dos brasileiros. Se assim fosse, a Constituição brasileira, a qual tutela os verdadeiros direitos dos cidadãos deste país, não seria solenemente rasgada por arautos do ativismo judicial. A população brasileira não seria insultada publicamente por seus juízes, aos quais, como declarou o ministro Luiz Fux, não se deve pedir nem mesmo satisfações.
Em segundo lugar, a pesquisa apenas traduz uma convicção enraizada no íntimo do povo brasileiro, convicção esta que nem mesmo os meios de comunicação podem arrancar. Mesmo depois de uma decisão absurda da 1ª Turma do STF e de uma reportagem alarmista no Fantástico, a convicção natural e óbvia de que a vida humana começa na fecundação persiste no coração dos brasileiros. Não foi por menos que a Advocacia-Geral do Senado enviou ao mesmo Supremo Tribunal Federal um parecer contrário à legalização do aborto em caso de Zika, baseado na "repulsa ao aborto" que "está profundamente arraigada na cultura brasileira". Os senadores — que, diferentemente dos ministros, devem satisfações à nação — conhecem seus eleitores e sabem que eles não aceitarão passivamente tamanho atentado ao mais importante dos direitos humanos: o direito à vida.
"A legislação que regula a matéria foi outorgada pelo Presidente da República em um período de fechamento do Congresso Nacional, pela via do Decreto-Lei, sob a égide de uma Constituição também outorgada. A partir dessa constatação, poder-se-ia suscitar a possibilidade de questionamento sobre a legitimidade de esta Advocacia do Senado defender os seus termos, ainda nos dias atuais. 
Observa-se, no entanto, e para além de qualquer dúvida razoável, que os parlamentares desejosos de promover mudanças na legislação sobre o tema jamais contaram com força persuasiva suficiente para convencer em número suficiente os seus pares. Portanto, as disposições do Código Penal relativas ao ponto em discussão ainda vigem, passados mais de 75 anos de sua edição, não por mera omissão ou distração, mas pela vontade da maioria do Congresso Nacional." (Grifos nossos).
Não existe omissão ou negligência do Congresso Nacional com relação às disposições do Código Penal referentes ao crime de aborto. O que há, sim, é um compromisso da população brasileira com a vida, que se reflete na vontade da maioria dos congressistas. O Supremo Tribunal Federal, portanto, não tem justificativa nenhuma para legislar a favor de uma minoria que, não está comprometida com a verdade e a soberania nacional, mas com uma agenda política internacional e antinatalista.
Um esclarecimento é necessário, porém. Ainda que essa pesquisa trouxesse um resultado diferente e, para espanto geral, revelasse que o povo brasileiro, depois de tantas "campanhas de conscientização", é agora favorável ao aborto, o aborto continuaria a ser crime contra a vida, contra um indefeso ser humano dentro do útero de sua mãe. Isso porque o início da vida humana, ao contrário do que postula o ministro Luiz Barroso, não é "uma escolha religiosa ou filosófica", mas uma verdade evidente. E não é preciso ser cristão para reconhecer isso. Não é preciso provar o que é evidente. Um ser que possui DNA humano não pode ser outra coisa senão um ser humano; ou seja, "é já um homem aquele que o será".
Na vigília pela vida nascente, em 2010, o papa emérito Bento XVI já denunciava certas "tendências culturais que buscam anestesiar as consciências com motivações espúrias", motivações que muitas vezes se camuflam de falsos direitos e necessidades. Contra isso, o papa lembrava que todo ser humano "é um sujeito capaz de entender e desejar, autoconsciente e livre, irrepetível e insubstituível, vértice de todas as realidades terrenas, que exige ser reconhecido como valor em si mesmo e merece ser acolhido sempre com respeito e amor". Não importa se ele já está na chamada "melhor idade" ou ainda está no terceiro mês de gestação. "Com relação ao embrião no ventre materno", explicava o Santo Padre, "a própria ciência coloca em evidência a autonomia capaz de interação com a mãe, a coordenação dos processos biológicos, a continuidade do desenvolvimento, a crescente complexidade do organismo". De fato, o embrião não é "[...] um acúmulo de material biológico, mas [...] um novo ser vivente, dinâmico e maravilhosamente ordenado, um novo indivíduo da espécie humana". E isso não é questão de opinião pública.
O povo brasileiro sabe que se trata disso, sabe que se trata de algo não opinável, mas de uma questão que merece nossa defesa intransigente. Isso explica por que após tantos ataques dissimulados e vergonhosos à sua constituição, o Brasil continua resoluto na sua posição provida. E assim deverá permanecer para horror daqueles que advogam o contrário. No pasarán! (Equipe Christo Nihil Praeponere)

Visita do novo sacerdote


O padre Francisco Estevo, recém-ordenado, esteve visitando nesta quarta-feira (28), a Casa do Pobre “Madre Francisca Lechner”, em Currais Novos/RN, que tem como Presidente Emérita, a Irmã Ananília. 

O padre voltará a Belo Horizonte (MG) onde passará mais um ano se aprofundando nos estudos, e depois retorna a Diocese de Caicó.

quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

TJRN, Arquidiocese e Secretaria de Justiça firmam acordo de cooperação


Na manhã desta terça-feira (27), o Tribunal de Justiça, a Arquidiocese de Natal e a Secretaria Estadual de Justiça e Cidadania firmaram acordo de cooperação técnica para a atuação de voluntários da Pastoral Carcerária para a realização de projetos de humanização junto a apenados do sistema penitenciário estadual. O convênio também visa atender a ações relacionadas a questões como a proteção à infância e juventude, da pessoa idosa e das minorias. A solenidade aconteceu na sede do TJ potiguar.

O acordo foi assinado pelo Presidente do TJRN, Desembargador Cláudio Santos, o Arcebispo Metropolitano, Dom Jaime Vieira Rocha e Secretário Estadual de Justiça, Walbert Virgulino. A solenidade também contou com a participação da coordenadora arquidiocesana da Pastoral Carcerária, Guiomar Veras. 

Celebração do Grupo Sementinha do Amor Divino

Recentemente, aconteceu encontro de confraternização e de celebração da caminhada do grupo Sementinha do Amor Divino, acompanhado pelas Irmãs da Comunidade Emaús, em Porto Alegre, RS. O encontro aconteceu na Vila Nova, em Porto Alegre, RS.

Natal solidário do Grupo “Peregrinos do Amor Divino

·     

Natal é amor em ação, todos os dias!  “Tornar o Amor de Deus visível no mundo”(Me. Francisca Lecnher).  Com este legado, o Grupo do Carisma ‘Peregrinos do Amor Divino’, de Porto Alegre, RS, celebrou o Natal com com crianças e adolescente vulneráveis.

Ao visualizar as imagens você é convidado a fazer a sua prece ao Deus Emanuel por estas histórias de vida. Que o Natal reflita em toda nossa vida com muita saúde, paz, amor e fé sempre viva. Fé que acredita no verdadeiro Natal do Amor, na ação em prol dos irmãos!






Na última catequese de 2016, Papa fala do exemplo de fé de Abraão

Dando sequência ao ciclo de reflexões sobre a esperança cristã, o Papa Francisco fez nesta quarta-feira, 28, a última catequese de 2016. O Santo Padre se concentrou na fé de Abraão, exemplo que indica um caminho de fé e de esperança.
Abraão era firme na esperança contra toda a esperança, lembrou o Papa citando as palavras de São Paulo. Por mais que não houvesse esperança, uma vez que era idoso e sua esposa estéril, acreditou na Palavra de Deus, que o prometeu um filho. Assim, Abraão se colocou em caminho e se abriu à esperança, acreditando no impossível, indo além da sabedoria e prudência do mundo.
“A esperança abre novos horizontes, torna capaz de sonhar aquilo que não é nem imaginável. A esperança faz entrar na escuridão de um futuro incerto para caminhar na luz. É bela a virtude da esperança; nos dá tanta força para caminhar na vida”.
Francisco reconheceu que esse é um caminho difícil; não foi fácil para Abraão abandonar tudo, ver o tempo passar e o filho não chegar. Abraão não perdeu a paciência, disse o Papa, mas se lamentou com Deus, o que também é uma forma de rezar. O patriarca experimentou a escuridão da desilusão, do desencorajamento, sentiu-se sozinho, mas apesar de tudo, continuou acreditando em Deus e esperando que algo pudesse acontecer.
“A fé não é só silêncio que tudo aceita sem replicar, a esperança não é certeza que te coloca a salvo da dúvida e da perplexidade. Tantas vezes, a esperança é escuridão, mas está ali, a esperança que te leva adiante”.
Francisco notou que Abraão, quando se dirigia a Deus, não pedia um filho, mas pediu que Deus o ajudasse a continuar esperando. “É esta a fé, este o caminho da esperança que cada um de nós deve percorrer (…) A esperança não desilude”.
Por Rádio Vaticano

10 Frases de Santo Agostinho sobre as provações


1. “Queima, Senhor, corte neste mundo, contanto que me poupes na vida eterna”.
2. “Deus quer destruir em ti o que tu mesmo fizeste e pôr a salvo em ti o que Ele fez”.
3. “Provados pela mesma desgraça, os maus odeiam a Deus e blasfemam enquanto os bons rezam e louvam. A diferença não está na desgraça sofrida, mas na qualidade de quem a sofre”.
4. “Nossa vida é uma peregrinação. E, como tal, está cheia de tentações. Porém, nossa maturidade se forja nas tentações. Ninguém conhece a si mesmo se não é tentado; nem pode ser coroado, se não vence; nem vencer, se não luta; nem lutar, se lhe faltam inimigos”.
5. “Se rejeitas a tentação, rejeitas também o crescimento. Coloca-te, pois, nas mãos do Artífice, sem restrições. Ele te corrige, te lustra, te limpa. Para isso serve-se de vários instrumentos: são os escândalos e tentações do mundo.
6. “Quando um homem começa a renovar-se espiritualmente, começa também a ser vítima das más línguas de seus difamadores. Quem não sofreu esta prova não começou ainda a progredir. E quem não está disposto a sofrê-la, é porque não está decidido a converter-se”.
7. “O homem não come o trigo sem triturá-lo para fazer o pão. Assim, o demônio não subjuga ninguém sem antes tê-lo abatido pela tribulação. Abate para subjugar. Quando fores açoitado pela tribulação, permanece íntegro como o grão e não te perturbes”.
8. “Imita a formiga. Sê formiga de Deus. Escuta a Palavra de Deus e guarda-a em teu coração. Abastece tua dispensa interior durante os dias felizes do verão e assim poderás encarar os dias difíceis da tentação durante os invernos de tua alma”.
9. “Não fujas das mãos do Artífice e não temas: Deus permite as tentações, não para te arruinar, mas para fazer-te mais forte”.
10. “Agitados o lodo e o perfume, o primeiro cheira mal e o segundo exala agradável fragrância”.


Prof. Felipe Aquino



terça-feira, 27 de dezembro de 2016

JERNS 2016: PROFESSORES E ALUNOS NEVES SÃO PREMIADOS TÉCNICOS E ATLETAS OURO

Na última terça-feira (20), professores e alunos do Colégio Nossa Senhora das Neves, em Natal, participaram da cerimônia de premiação que coroou os técnicos e atletas ouro dos Jogos Escolares do Rio Grande do Norte (Jerns) 2016. A solenidade foi promovida pela Coordenadoria de Desportos (CODESP) da Secretaria de Estado da Educação e da Cultura (SEEC) e ocorreu no Ginásio Professor Marcelo Carvalho (DED), em Lagoa Nova, zona Sul da capital.
Foram considerados técnicos ouro os professores Enock Cavalcante, da capoeira e do judô, Eugênio Anselmo, do voleibol feminino, Margareth Braga, do nado sincronizado e da natação, Hosana Claudia Matias, da ginástica rítmica, e Maice Macedo, do xadrez.
Já os alunos Thaynara Oliveira, do voleibol feminino, Claudia Matias Pereira, do nado sincronizado, Mario Lukas Silva e Maria Clara Cardoso, ambos da ginástica artística, foram premiados atletas ouro.
Bartolomeu I declara 2017 como "Ano da Sacralidade da Infância"

Istambul (RV) – O Patriarca Ecumênico de Constantinopla, Bartolomeu I, primus inter pares entre os Primazes das Igrejas Ortodoxas, decidiu proclamar 2017 na Turquia, como o Ano da Sacralidade da Infância.
A informação é do próprio Patriarca, que na mensagem de Natal, demonstrou esta particular solicitude pela infância, inspirado no mistério do nascimento de Jesus. “A festa do Verbo de Deus, que se tornou um recém-nascido, Jesus Menino - que as autoridades do mundo queriam eliminar, segundo o Evangelista Mateus - é para nós um pró-memória e um convite a ter cuidado com as crianças, proteger estas vítimas vulneráveis e a respeitar a sacralidade da infância”, lê-se na mensagem divulgada pela Agência Fides.
As crianças de hoje – recorda o Patriarca – não são somente vítimas das guerras e das migrações forçadas, mas “são ameaçadas também nos países economicamente desenvolvidos e politicamente estáveis do mundo”, quer pela crise do matrimônio e da família, quer pelas tantas formas de violência física ou espiritual.
“A alma de uma criança – escreve Bartolomeu I – é manipulada por meio do forte consumo das mídias eletrônicas, em particular a televisão e a internet”. A economia consumista “as transforma desde tenra idade em consumidores, enquanto a busca pelo prazer faz desaparecer rapidamente a sua inocência”.
Em sua mensagem de Natal, o Patriarca Ecumênico repropõe as frases do Evangelho em que se sintetiza o amor e a predileção de Jesus pelas crianças: “A nossa santíssima Igreja propõe as palavras de nosso Senhor: “Se não vos converterdes e vos nos tornardes como crianças, não entrareis no Reino dos Céus”, e “quem não acolhe o Reino de Deus como uma criança, não entrará nele”.
Todo o mistério de Natal – diz Bartolomeu – está sintetizado nas palavras do Kontakion (hino) festivo: “Nasceu para nós um menino, Deus antes de todos os tempos”. Deus se revela ao mundo com “coração puro e a simplicidade de uma criança”. As crianças compreendem verdades que fogem das pessoas que se julgam inteligentes.
O Patriarca, por fim, cita também o poeta grego Odisseias Elytis: “Jerusalém pode ser construída somente com as crianças! ”.



ESPERE PREVÊ CRIAÇÃO DE NÚCLEO NO ESTADO DO TOCANTINS
O curso da ESPERE realizado em Palmas (TO) no período de 12 a 16 de dezembro/2016 foi marcado por sucesso absoluto e como resultado, fica aberto o caminho para a efetiva atuação da ESPERE no Estado do Tocantis.
Desse modo fica prevista a continuidade da formação em Justiça Restaurativa para o ano de 2017, a ser ministrado em duas etapas. O Núcleo de Práticas Jurídicas do Curso de Direito da Faculdade Católica do Tocantins - FACTO, poderá tornar-se uma referência da ESPERE em Palmas. A aceitação do curso também gerou alguns encaminhamentos para a criação de um Núcleo da ESPERE no estado do Tocantins.

Da esquerda para a direita: Drª Vanda Sueli (NUDEM – Núcleo de defesa da mulher- DPE-TO), Ir. Aurélia (facilitadora ESPERE), Guilherme (Núcleo de Práticas Jurídicas – FACTO), Ir. Maria do Socorro Medeiros Dantas (coordenadora nacional da ESPERE-Brasil), Jocelaine (Assistente social da DPE-TO) e Pe. Paulo Cristiano (Arquidiocese de Palmas).
Dentre os participantes: representações ligadas a área da Justiça: Defensoria pública do Estado, Delegacia da mulher, Asssitência psicológica à mulher vítima de violência sexual, IML, Conciliação e Mediação de conflito, Núcleo de Direitos Humanos da UFT, ONG de assistência à mulher e Polícia comunitária.Dentre os participantes das Pastorais arquidiocesana: Coordenação de pastorais ligadas à família, CIMI (Conselho indiginista missionário), Pastoral carcerária, Pastorais sociais e Missionários.E ainda: Professores, psicólogos, assistentes sociais e advogados.

domingo, 25 de dezembro de 2016



FILHAS DO AMOR DIVINO CELEBRAM O DOM DA VIDA 

Ainda é tempo de rendermos graças a Deus pelo aniversário de Irmã Aurélia Sotero Angelo, FDC, comemorado no último dia 23 de dezembro. Irmã Aurélia encontra-se em Palmas (TO), onde além de ensinar Filosofia, realiza a missão de tornar visível o amor de Deus ao mundo.
Hoje também recebe parabéns e votos de um Feliz Aniversário, a nossa querida Irmã Judith Farias, FDC, Coordenadora Geral dos Associados Amor Divino, cuja vida é pautada pelos ensinamento da Madre Francisca Lecher: fazer o bem, alegrar, tornar feliz e conduzir ao céu.
Celebrar o aniversário é também uma maneira de agradecer a Deus pelo dom da vida e por nos proporcionar bons momentos, ao lado dessas mulheres de coração grandioso e cheio dos dons da bondade, solidariedade e amor ao próximo. Que Deus continue a derramar muitas bênçãos sobre elas e que possamos continuar desfrutando da sua companhia e da sua amizade.
FELIZ ANIVERSÁRIO!






sexta-feira, 23 de dezembro de 2016


DEVEMOS NOS PREPARAR TAL QUAL MARIA 


Queridos irmãos e irmãs, Maria foi preparada para acolher o Verbo, a Palavra de Deus. Maria se preparou para acolher a Palavra de Deus. Isso acontece, igualmente, conosco.

No momento de nossa criação, fomos preparados para acolher o Senhor Jesus, pela graça de nossa força, de nossa intensidade de amar, que vem de Deus. E no momento do novo nascimento, devido à graça magnífica do nosso batismo, nós nos tornamos filhos amados do Pai.

Desde agora e todos os dias de nossas vidas, devemos nos preparar, seguindo Maria, agindo e caminhando como ela, caminhando com ela. Uma mãe de família sempre nos mostra a realidade concreta da vida, então, assim como Maria, vamos criar espaço em nossos corações e em nossas casas para acolher Àquele que vem!



MENSAGEM DE NATAL DO PATRIARCA DOS CALDEUS

Em meio aos temores gerados pelas guerras na Síria e Iraque e, mais em geral, em todos os conflitos do Oriente Médio que acabam atingindo também os civis e crianças, o Natal “recorda a importância da paz e sua estrema necessidade”. 

É o que ressalta o Patriarca de Babilônia dos Caldeus, no Iraque, Dom Louis Raphaël I Sako, em sua mensagem de Natal aos fiéis – reportada pela agência missionária AsiaNews. Quando o espírito de vingança e de ira “desaparece de nossos corações”, sentimos realmente “o espírito natalino, que significa viver no signo da caridade e da alegria”, acrescenta o prelado.
A festa é uma ocasião “para oferecer uma vida nova e um futuro melhor”
A história de Jesus Cristo “é a história do Deus encarnado em nosso favor, para ser como nós, de modo que possamos ser felizes”, frisa Dom Sako. A festa é uma ocasião “para oferecer uma vida nova e um futuro melhor”, como recorda também o próprio Papa Francisco que exorta os cristãos a ser agentes de paz e a acabar com todos os conflitos.
Para o Natal e passagem de ano “convido-vos a intensificar vossas orações” pelo fim das violências e dos sofrimentos, prossegue o primaz caldeu.
Agradecimento do Patriarca àqueles que ajudaram o Iraque
“Nesta ocasião – afirma o prelado –, gostaria de expressar minha gratidão a todos aqueles que abriram os braços para ajudar os deslocados e aliviar seus sofrimentos, em particular, ao governo regional curdo, às organizações caritativas ligadas à Igreja e à sociedade civil. Ademais, quero agradecer ao Exército iraquiano e aos Peshmergas e a todos os componentes do país que trabalharam pela desocupação das terras ocupadas pelo Estado islâmico”.
Encorajamento a engajar-se nas atividades humanitárias, educacionais, sociais, de saúde e políticas
Por fim, o Patriarca caldeu encoraja os fiéis a engajar-se nas atividades “humanitárias, educacionais, sociais, de saúde e políticas”, a fim de contribuir para a “difusão da tolerância, da colaboração, do respeito recíproco, num contexto de unidade e pluralismo”.
O Patriarca de Babilônia dos Caldeus conclui sua mensagem de Natal assegurando a todos “que a nossa Igreja não poupará nenhum esforço para colaborar com as autoridades religiosas muçulmanas, a sociedade civil, as organizações e todas as pessoas de boa vontade para defender esse projeto promissor”. (RL)



Papa nomeia primeira mulher para dirigir Museus do Vaticano


O Papa Francisco nomeou nesta terça-feira, 20, a italiana Barbara Jatta, como nova diretora dos Museus do Vaticano. A partir de 1 de janeiro de 2017 ela vai se tornar a primeira mulher a ocupar este cargo.



Barbara Jatta, até agora vice-diretora dos Museus, nasceu em Roma em 6 de outubro de 1962; formou-se em Letras na Universidade “La Sapienza” de Roma e obteve o diploma de arquivista na Escola de Paleografia, Diplomática e Arquivística do Vaticano.


Em 1991 especializou-se em História da Arte na Universidade de Estudos de Roma; em 1996 começou a trabalhar na Biblioteca do Vaticano, onde permaneceu até junho deste ano, quando foi nomeada para a direção dos Museus.

Barbara Jatta será a sucessora do italiano Antonio Paolucci, especialista em história da arte e antigo Ministro da cultura.

Os Museus do Vaticano nasceram no século XVI, com uma pequena coleção privada de esculturas pertencentes a Júlio II (Papa de 1503 a 1513), situada no chamado “Pátio das Estátuas do Belbedere”, hoje “Pátio Octogonal”.

Na sua forma atual, são um conjunto de monumentos, galerias e palácios pontifícios que começaram a ser construídos durante o século XVIII, nos pontificados de Clemente XIV e Pio VI, recebendo milhões de visitas todos os anos.


terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Papa pede que adolescentes contagiem o mundo com a alegria

O Papa Francisco recebeu em audiência, nesta segunda-feira, 19, cerca de setenta adolescentes da Ação Católica Italiana. O Pontífice manifestou sua alegria por este encontro, realizado nas proximidades do Natal, e pediu que suas felicitações natalinas cheguem a toda a família da Ação Católica Italiana.
Francisco recordou que o Natal se aproxima e ressoará o anúncio do anjo aos pastores para que não tema, pois nascerá o Salvador, o Messias.
“O nascimento de Jesus é anunciado como uma ‘grande alegria’, causada pela descoberta de que Deus nos ama e através do nascimento de Jesus se aproximou de nós para nos salvar. Somos amados por Deus. Que coisa maravilhosa! Quando estamos tristes, quando parece que tudo dá errado, quando um amigo ou uma amiga nos desilude, ou quando nos desiludimos a nós mesmos, pensemos: ‘Deus me ama’, ‘Deus não me abandona’. O nosso Pai é sempre fiel e sempre nos quer bem, acompanha os nossos passos e vem ao nosso encontro quando nos distanciamos. Por isso, no coração do cristão existe sempre alegria”.
Segundo o Papa, esta alegria se multiplica se for partilhada. “A alegria acolhida como dom deve ser testemunhada em todas as nossas relações: na família, na escola, na paróquia, em todo lugar”. Nesse contexto, os membros da Ação Católica são ajudados pelo seu caminho de formação que este ano tem como slogan “Circundados de alegria”.

Por Canção Nova, com Rádio Vaticano

Dom Inocêncio López Santamaria pode se tornar primeiro santo do Piauí

Dom Inocêncio López Santamaria pode se tornar o primeiro Santo do Estado do Piauí. Hoje será instalado o Tribunal Eclesiástico para a Causa de Beatificação e Canonização de Dom Inocêncio, que foi o terceiro bispo prelado da então Prelazia Bom Jesus do Gurgueia, hoje Diocese de São Raimundo Nonato.
Segundo o padre Herculano Negreiros, da Ordem Mercedária, a mesma que pertenceu o bispo, a beatificação e canonização será um reconhecimento à sua vida de santidade e entrega à evangelização, a partir de sua missão ainda na Europa, e aqui no Brasil com destaque para o Piauí.
O Servo de Deus Dom Inocêncio López Santamaria nasceu na aldeia de Sotovellanos, na província de Burgos, comarca de Odra-Pisuerga, na Espanha, no dia 28 de dezembro no ano de 1874. O religioso ingressou na Ordem das Mercês no Convento de Conjo, em Santiago de Compostela. Com a renúncia do bispo prelado de Bom Jesus do Gurgueia, Dom Ramón Harrison Abello, foi escolhido o Padre Inocêncio López Santamaria para sucedê-lo. Ele foi sagrado em Poio, Pontevedra, como bispo prelado no dia 31 de agosto de 1930, festa do mártir mercedário, São Raimundo Nonato, de quem era muito devoto. Dom Inocêncio chegou ao Brasil, através do estado do Rio de Janeiro no dia 5 de janeiro de 1931. O religioso chegou a São Raimundo Nonato, no dia 18 de janeiro do mesmo ano e tomou posse no dia 22.
Uma característica marcante de Dom Inocêncio foi a preocupação pelo trabalho das religiosas como complemento na educação moral e cívica do povo.
Em carta, o padre Frei José Maria Mohomed Junior, vice-postulador, da Ordem Mercedária, celebra mais esse passo em direção à canonização do bispo.

Por Diocese de São Raimundo Nonato via A12

segunda-feira, 19 de dezembro de 2016





O DIA DO SIM DE IRANEIDE E SEBASTIÃO 
Depois de um romance que durou pouco mais de um ano, a professora Iraneide Dantas de Araújo e o cabeleireiro Sebastião Abraão de Oliveira oficializaram seu amor perante Deus e os homens, na manhã do último dia 15 de dezembro. A cerimônia do casamento, que contou com a presença de toda a sociedade caicoense, foi presidida pelo Padre Alcivan Tadeu Gomes de Araújo e realizada na Capela Santa Terezinha, do Educandário Santa Terezinha, no município de Caicó. A noiva, além de professora, é vice-presidente do Grupo de Associados Amor Divino. Após a viagem de lua de mel, o casal vai fixar residência em Caicó. As Filhas do Amor Divino conjuntamente com todos os amigos de Iraneide e Abraão, desejam muitas felicidades e vida longa ao casal.





Nossa Senhora de Guadalupe: a Mulher vestida de sol 

Para descrever a aparição de Guadalupe, bem poderíamos tomar uma página da Bíblia, onde está escrito: Apareceu no céu um grande sinal (cf. Ap 12, 1). Aqui, podemos dizer: apareceu na tilma de Juan Diego um grande sinal. Podemos dizer isso por que exatamente o que apareceu no céu no Apocalipse apareceu também no manto pobre, de tecido paupérrimo: uma Mulher vestida de Sol. A Virgem de Guadalupe é a imagem de Nossa Senhora com raios de sol em volta. Debaixo dos seus pés, a lua, como está descrito na passagem. No Apocalipse, a Mulher tinha na cabeça uma coroa de 12 estrelas. Na imagem de Guadalupe, a Virgem está também vestida de estrelas, no seu manto sagrado. A Mulher do Apocalipse estava grávida (cf. Ap 12, 2), o que vemos também na imagem de Guadalupe.
A Virgem Maria aparece a Juan Diego com as vestes da imperatriz asteca, grávida do imperador. Uma Mulher grávida, e o dragão queria devorar o seu Filho (cf. Ap 12, 4). Essa Mulher então, depois de nascido o Filho, que sobre aos Céus (cf. Ap 12, 5), vai travar uma batalha: a batalha do fim dos tempos, com o restante dos seus filhos (cf. Ap 12, 13-17). Essa página do Apocalipse é a chave de leitura do que Nossa Senhora fez no México. Ela aparece verdadeiramente vestida de sol, verdadeiramente grávida, verdadeiramente como um exército em ordem de batalha.
O contexto da aparição de Nossa Senhora em Guadalupe
As palavras que Nossa Senhora dirigiu a São Juan Diego são de quem sabe que está com seus filhos numa batalha, exatamente para acalmá-los, pois estão aterrorizados pela miséria do diabo. O povo do México estava subjugado debaixo do poder de Satanás. A religião asteca, podemos dizer sem medo de errar, era uma religião satânica. Esse exemplo serve para que muita gente aprenda a não considerar todas as religiões como boas. Pois, há pessoas que dizem: “o importante é acreditar em alguma coisa”. Não! O importante não é acreditar em alguma coisa. O importante é acreditar na verdade revelada por nosso Senhor Jesus Cristo. A religião asteca era satânica e a este deus satânico imolavam milhares de seres humanos. Os astecas faziam sacrifícios humanos, sangue humano era derramado para satisfazer essa sede de mortes deste deus satânico.
Em bom tempo, com a graça de Deus, os cristãos vieram para livrar aquele povo da opressão de um deus falso e de uma civilização que destruía os seus próprios filhos. Quando os conquistadores espanhóis derrotaram o império asteca e puseram a paz no México, as tribos vizinhas, que foram durante milênios oprimidas – seus filhos eram pegos para serem sacrificados aos ídolos – quando o conquistador cristão fez a paz, disseram: “não, nós não vamos aceitar a paz. Vamos exterminar os astecas e enquanto o último deles não estiver morto, nós não vamos descansar. Porque se um deles sobreviver, virão de novo nos oprimir”. E então aconteceu a grande matança no México, que os nossos livros de história atribuem aos cristãos. Na verdade, eram os índios que estavam fartos daquela opressão medonha durante séculos. Como eles não eram cristãos – nós sabemos que se pode travar uma guerra justa e, uma vez que se alcançou a vitória, cessam as armas – os índios pagãos não quiseram saber de paz.